domingo, 15 de abril de 2007

(Parênteses)


(Tor) mentos que

(des) assossegam

E provocam

(Des) controle (?)

Quando o assunto

É (a) mores..

Ás vezes eu quero dá uma pausa sabe? parar o mundo a minha volta e colocar as coisas no seu devido lugar (as que têm um lugar "definido"). Mas, muitas vezes, não da certo ou não da tempo...O tempo parece que não existe mais.. (se é que ele já existiu de fato) e o que sobra? Eu, você, nós..TODOS..perdidos (?)

Sei lá..Alguém entendeu o que eu quis dizer?

"Os dias que eu me vejo só

São dias que eu me encontro mais

E mesmo assim eu sei tão bem:

existe alguém pra me libertar!"

(Los Hermanos - condicional)

x* namastê *x

ps: boa semana! :)

15 comentários:

Barbara disse...

hahaha....

Olha eu aki,estreando o comentário
do blog de lua...xD.

"Os dias que eu me vejo só

São dias que eu me encontro mais

E mesmo assim eu sei tão bem:

existe alguém pra me libertar!"

Uma boa escolha que reflete também um pouco do nosso ser!!!!

Que filosóficoooo....hahaha

bjuxxxxxx

Rai disse...

opa!
assim, eu acho q eu entendi, mas nao tou bem certo...
=P
mas, a proposito, o q isso tudo significa mesmo?
huhuuhuhuhu

mas eu gostei desse texto! um pouco emo, mas gostei!
auihauiahuiauia

ei, tu virou emo mesmo ne? mas num tem pro nao, ainda gosto de vc!

bjao

Dalai_ disse...

quer dizer que o a pessoa comeu tantos e tando Mentos descontroladamente que nem percebeu a hora passar?
...aí depois, cum bucho todo hortelãnizado, pra cima, ficou escutando loser manos?

ou

isso aí é quando eu falo "ei...bora mudar de assunto"? - por exemplo -

eeeeeeeei, esse fractal parece que tinha um borboleta...aí chegou um menino ruim, pegou ela pelas duas asas e torceu uma pra cada lado heheheh...tipo assim: }[ {]
^______________^

Pedro disse...

Pra entender o texto, pensei um pouquinho na imagem(se tá ali, não é a toa). Parece que vc desejou unir o sentido do que é o fractal com a própria imagem, que parece ser um redemoinho caóticamente auto-organizado em torno de si. Ai vem o texto....o texto! Derivações parasinteticas ganham sentido como se fossem a voz interior tentando corrigir palavras que a escrita, intensionalmente, procurou disfarçar. Seria isso? Juntando os dois, percebi que a única pessoa que pode responder a tua pergunta foi a mesma que a fez. Vc é o espiral tortuoso a procura do "fractal-resposta", aquela coisinha q ao ser descoberta te tornará capaz de definir a essencia de tuas dúvidas. Boa semana p ti tb!

vida de vidro disse...

Bem, pois... não, nem por isso... :)
Que (des)assossego! **

Ácido Poético disse...

Hum...vasculhei a mente... pensei coisas..depois eu digo.
Belo texto, beijo procê
Bruno

Mary disse...

São pensamentos tão teus que é difícil comentar. O que tenho a fazer é pensar também...

E chego a conclusão de que o ser humano é mesmo complicado! :P

:***

Mary disse...

Digo, o ser humano em geral! Não só você! Não me entenda mal! rs ;)

Ácido Poético disse...

te linkei!

Bárbara P. disse...

Tempo não existe! Ebaaaa! Se o tempo não existe, também não existe o espaço, logo, eu posso ir para a praia agora mesmo!

Mas, na verdade, quando estivermos um pouco mais alto na montanha, veremos que tudo é pura encheção de linguiça.

Abs!!

auhuhauhauha disse...

tem um pessoal q comenta livros e livros de deduções meio forçadas...

non se deve pensar para entender um texto desse!

pensar soh complica as cosa...

Perdidos uni-vos! No ontem elipisado em trajeto de futuro presente!

sonhadora disse...

da vida se fez sonho que floriu em beijos embrulhados em abraços.

Alê Quites disse...

Meu anjo,
estou linkando o seu blog, viu?!
Beijos de lua cheia

Alê Quites disse...

Ah! Adoro Los Hermanos.

Anônimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado